X

Olá! Eu sou o assistente virtual MultiBot

No momento não tem ninguém da nossa equipe online para te atender, mas acredito que eu posso te ajudar! :D

Mas, vamos lá! O que você precisa?

• Quero saber mais sobre a empresa

• Gostaria de mais informações sobre o Radar

• Quero saber sobre TEF

• Tenho uma loja virtual e preciso de integração

• Preciso de Suporte Técnico

Central de Atendimento

Suporte Técnico

de segunda a sábado, das 8h às 22h

aos domingos, das 8h às 20h

atendimento@multipluscard.com.br

Comercial

de segunda a sexta, das 8h às 18h

comercial@multipluscard.com.br

Financeiro

de segunda a sexta, das 8h às 18h

financeiro@multipluscard.com.br

31 de Julho de 2023

Gostou? Compartilhe:

Integração entre NFC-e e Meios de Pagamento Eletrônicos: Conheça as vantagens e os prazos para implementação no Rio Grande do Sul

A evolução tecnológica está cada vez mais presente no cotidiano dos negócios, trazendo inovações que aprimoram a experiência de compra para consumidores e empresários. Nesse contexto, o decreto 56670/22 determina a imprescindível integração entre a Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica (NFC-e) e os meios de pagamento eletrônicos nos estabelecimentos comerciais do Rio Grande do Sul.

 

Posts relacionados:

 

 

Nesse sentido, levantamos as principais dúvidas de contadores e proprietários de estabelecimentos, e estamos aqui para apresentar soluções práticas e esclarecedoras. Não há motivo para preocupações, pois todas as informações necessárias para a adaptação estão disponíveis e acessíveis.

 

Confira:

1. Como será feita essa integração?

A resposta está em um código de identificação da operação, que deverá constar tanto no comprovante de pagamento quanto no campo específico da NFC-e.

 

2. A partir de quando essa integração será obrigatória?

A integração entre a NFC-e com Meios de Pagamento Eletrônicos será obrigatória conforme o calendário:

a) 01 de Abril de 2023, para estabelecimentos cuja atividade econômica esteja enquadrada no CGC/TE nas classes 4711-3 e 4712-1 da CNAE, tais como supermercados, hipermercados e minimercados e cujo faturamento da empresa no ano de 2022 tenha sido superior a R$ 1.800.000,00; (Redação dada pela IN RE 037/23, de 15/05/23. (DOE 16/05/23) – Efeitos retroativos a 01/04/23 - Conv. ICMS 134/16.)

b) 01 de Julho de 2023, para estabelecimentos cujo faturamento da empresa no ano de 2022 tenha sido superior a R$ 720.000,00; (Redação dada pela IN RE 037/23, de 15/05/23. (DOE 16/05/23) – Efeitos retroativos a 01/04/23 - Conv. ICMS 134/16.)

c) 01 de Outubro de 2023, para estabelecimentos cujo faturamento da empresa no ano de 2022 tenha sido superior a R$ 360.000,00; (Redação dada pela IN RE 037/23, de 15/05/23. (DOE 16/05/23) – Efeitos retroativos a 01/04/23 - Conv. ICMS 134/16.)

d) 01 de Janeiro de 2024, para os demais estabelecimentos. (Redação dada pela IN RE 037/23, de 15/05/23. (DOE 16/05/23) – Efeitos retroativos a 01/04/23 - Conv. ICMS 134/16.)

 

Observação: os CNAES estão referenciados na alínea "a" para restringir a aplicação da obrigatoriedade na primeira fase apenas a esses segmentos, e com faturamento superior a R$ 1.800.000,00 no ano de 2022.

Já nas alíneas "b", "c" e "d", as fases obrigam todos os contribuintes, com qualquer CNAE (inclusive os da alínea "a"), sendo o único critério o faturamento no ano de 2022.

 

3. Quais são os dados específicos que devem ser informados na NFC-e?

Na NFC-e, existe um quadro específico de dados de pagamento. Dentro desse quadro, existe o campo “Número de autorização da operação” (tag “cAut”, no arquivo XML). Nesse campo, deve ser informado o código de identificação da operação, que foi gerado pelo sistema da empresa. O código informado nesse campo deve ser o mesmo que foi impresso no comprovante de pagamento.

Além disso, a orientação é que os demais campos do quadro específico de pagamento informem as seguintes informações:

  • no campo “Tipo de integração (tag “tpIntegra”), deve ser informada a opção “1 – Pagamento integrado com o sistema de automação”;
  • no campo “Valor do pagamento”” (tag “vPag”), deve ser informado o valor da operação.

 

4. Quais são os dados específicos que devem ser informados no comprovante de pagamento?

No comprovante de pagamento, devem ser incluídos os seguintes dados:

  • O CNPJ do estabelecimento que emitiu a NFC-e, e que deve ser o mesmo que utilizou o equipamento;
  • O código de identificação da operação, que foi gerado pelo sistema de sua empresa;
     
  • Data, hora e valor da operação;
     
  • Se a empresa possuir vários terminais de pagamento, então deve ser incluído o código de identificação desse terminal.

 

5. ​Há alguma especificação técnica para essa integração?

Os sistemas da empresa devem informar os dados mencionados nos itens 2 e 3, acima. Além desses dados, não é necessária uma especificação técnica adicional para essa integração. As empresas desenvolvedoras de sistemas emissores de NFC-e e de sistemas de pagamento automático podem buscar as suas próprias soluções, desde que atendam as 2 condições mencionadas acima.

 

6. As empresas deverão implementar o TEF, ou algum sistema específico?

A integração entre NFC-e e meios de pagamento eletrônicos traz diversos benefícios para os estabelecimentos. O uso do TEF (Transferência Eletrônica de Fundos) é uma opção valiosa nesse contexto. O TEF (Transferência Eletrônica de Fundos) torna as transações mais seguras, rápidas e precisas, reduzindo erros e fraudes. Além disso, facilita a gestão financeira, torna o controle de vendas mais eficiente e agiliza o atendimento aos clientes.

Implementar o TEF (Transferência Eletrônica de Fundos) significa aproveitar os benefícios de uma solução tecnológica que melhora a experiência de compra e pode contribuir para o sucesso do estabelecimento no mercado atual.

 

7. ​Existe alguma especificação técnica para essa integração?

Os sistemas da empresa devem informar os dados mencionados nos itens 2 e 3, acima. Além desses dados, não é necessária uma especificação técnica adicional para essa integração. As empresas desenvolvedoras de sistemas emissores de NFC-e e de sistemas de pagamento automático podem buscar as suas próprias soluções, desde que atendam as 2 condições mencionadas acima.

 

8. As maquininhas de cartão avulsas (POS) não serão mais válidas?

As maquininhas de cartão avulsas (POS) podem ser usadas, desde que o sistema utilizado permitir a integração com a NFC-e.

 

9. Como ficam as operações de Delivery, nas quais o pagamento é feito após a emissão da NFC-e?

A integração será exigida apenas nas operações presenciais.

 

10. A exigência de integração se aplica também a microempresas?

A exigência de integração se aplica a todas as empresas que realizarem emissão de NFC-e e utilizarem pagamento por meio eletrônico, independentemente de seu porte. Empresas de pequeno porte podem contatar seus fornecedores de sistema, para verificar suas soluções e como estão fazendo a integração.

 

11. A integração entre a NFC-e e o meio de pagamento eletrônico pode ser feita de forma manual?

Não. A troca de informações entre o sistema emissor de NFC-e e o sistema referente ao meio de pagamento deve ser feita de automática. Caso não haja uma integração direta entre os 2 sistemas (como ocorre nos sistemas TEF), então a integração pode ser feita utilizando outra tecnologia (como wi-fi, bluetooth, etc).

 

12. O DANFE da NFC-e e o comprovante de pagamento podem ser impressos em equipamentos diferentes?

Não. O equipamento usado para impressão deve ser o mesmo.

 

13. O sistema de gestão da empresa pode gerar um código próprio para usar na integração?

Não. O código de identificação da operação usado a integração deverá ser gerado pelo sistema de pagamento. Esse código deverá ser informado na NFC-e no campo “Número de autorização da operação” (tag “cAut”, no arquivo XML). Além disso, deve ser informado o valor do pagamento (tag “vPag”, no arquivo XML).

 

14. A integração se aplica somente a operações com cartões, ou a qualquer forma de pagamento por meio eletrônico?

A integração se aplica qualquer forma de pagamento por meio eletrônico, em operações presenciais, conforme disposto na IN 45/98.

 

15. Como deve ser feita a integração quando o pagamento for feito com PIX?

Quando for utilizada a modalidade com QR-Code dinâmico, então o sistema do contribuinteirá gerar um código ID da Transação (txid). Esse código deverá ser usado na integração. Como o tamanho do campo “ID da Transação” é maior que o “cAut”, devem ser utilizados os seguintes campos na NFC-e para conter esse valor da seguinte forma:

tag “xCampo” : “txidPIX”

tag “xTexto” : (valor do campo txidPIX)

 

Com essa implantação, o Rio Grande do Sul dá um passo decisivo rumo ao futuro dos negócios. O decreto 56670/22 coloca o estado em sintonia com as mais avançadas práticas comerciais, fortalecendo a economia local e impulsionando a modernização do mercado.

A inovação já é uma realidade nas transações comerciais, e estar alinhado a essa tendência é a chave para se destacar em um cenário competitivo. Portanto, é hora de aproveitar os benefícios proporcionados pela integração entre NFC-e e meios de pagamento eletrônicos, assegurando uma experiência de compra mais ágil, prática e segura para os consumidores, e uma gestão financeira mais eficiente para os empresários.

Não fique para trás! Esteja à frente da concorrência e garanta desde já a implementação dessa integração em seu estabelecimento. Conte com nosso suporte para esclarecer suas dúvidas e auxiliar em todo o processo.

A integração entre NFC-e e meios de pagamento eletrônicos é uma evolução necessária e vantajosa para o seu negócio. A hora de aderir é agora!

Blog Multiplus Card

MEIOS DE PAGAMENTO

O Decreto nº 599/2023 da SEFAZ-MT

Desvendando as Novas Regras de Pagamento: Decreto nº 599/2023 no Mato Grosso No dia 29 de novembro de 2023, a Secretaria (...)

...    Leia mais
NOTÍCIAS

Multiplus Card Destaca Inovações no ACBr Day 2023 com Componente TEF Integrado

No último dia 10 de novembro, a Multiplus Card marcou presença no evento Dia do ACBr 2023, sediado no Centro de Even (...)

...    Leia mais
NOTÍCIAS

Multiplus Card estará na ACBr Day 2023

Preparados para uma experiência inigualável? O Dia do ACBr 2023 está quase chegando, e desta vez, em uma (...)

...    Leia mais
Ver todos os posts >

Receba as nossas novidades por e-mail